Adicionar aos favoritos
Indique nosso site
 
Mensagens
 
A morte e a vida est?o no poder da l?ngua...?.

O dilema da fofoca “Guarda a tua língua do mal"
“As fofocas dificilmente têm propósito construtivo, educativo ou corretivo. Quem pratica, modifica e enfeita antes de transmitir com o propósito de torná-la um salvo-conduto, assegurando-lhe vantagens e lucros pessoais, mesmo que não sejam duradouros”

É engraçado. Toda vez que uma pessoa diz “nem te conto...”, está justamente avisando que, muito ao contrário, ela vai rasgar o verbo e contar pra você, em ricos detalhes, uma história incrível sobre alguém. É o tipo de frase que sempre vem acompanhada de um sorrisinho malicioso, sombrancelhas dramaticamente levantadas ou, quem sabe, um tom de voz mais baixo anunciando um segredo, que é claro, vai tornar o enredo ainda melhor. E entao o que voce faz? Banca a pessoa socialmente correta e diz que não se interessa pela vida dos outros? Claro que não! Aí é que voce se ajeita melhor e apura os ouvidos para não perder uma vírgula. Pronto, está formada a rede da fofoca. Rede, sim, em pelo menos dois sentidos, pois o disse-que-disse não só flui naturalmente de boca em boca como, muitas vezes pode se transformar numa armadilha perigosa, ou seja, trata-se de uma arma poderosa que pode ser deliberadamente usada para favorecer ou denegrir alguém. Tem mais: ao virar um repetidor(a), você pode estar se transformando em co-autor(a) da fofoca.

Segundo o psiquiatra Eduardo Ferreira Santos há 3 tipos de fofocas:
Inocentes
Quando ouvimos problemas sérios de alguém e, por vontade de ajudar, acabamos contando-o a outros em busca de solucões. Para não virar intriga, precisamos ter certeza de que realmente estamos ajudando. O melhor é, antes, nos colocarmos no lugar dos envolvidos.

Inventadas
São maldosas, de encomenda para destruir alguém, fruto de inveja. A pessoa sabe do que está falando. Também existem fofocas sem fundamento feitas por pessoas com compulsão para mentir ou pelo menos que aumentam o que ouvem. Gente assim sente um enorme vazio interior, e, quanto maior for a história, mais emocionante e excitante será a vida.

Cíclicas
Às vezes a ocasião faz o fofoqueiro. Passamos por fases de auto-estima baixa em que o sucesso do outro nos atinge como uma provocação. Fica tão difícil ouvir que as pessoas estão bem, enquanto nos sentimos mal, que tentamos encontrar defeitos nela e anunciá-los aos quatro ventos.

O que diz a bíblia:
- Sl. 34:13: “Guarda a tua língua do mal, e os teus lábios de falarem enganosamente”.
- Pv. 10:31-32: “A boca do justo produz sabedoria em abundância, mas a língua perversa será exterminada. Os lábios do justo sabem o que é bom, mas a boca do ímpio somente o que é perverso”.

- PV. 21:23: “O que guarda a sua boca e a sua língua guarda das angústias a sua alma”.
- Pv. 12:18-19: “Há alguns cujas palavras são como pontas de espada, mas a língua dos sábios é saúde. O lábio veraz permanece para sempre, mas a língua mentirosa só dura um momento”.

Como não cair na tentação:
1. Pense sempre antes de falar, isso é válido para a vida.
2. Avalie o que vai dizer. Qual o seu objetivo real?
3. Tente imaginar como aquela revelação afetaria a vida dos envolvidos.
4. Não há outro meio de ganhar a confiança ou a cumplicidade de alguém, sem apelar?
5. Lembre-se que a mentira tem “perna curta”,

Há seis coisas que o SENHOR detesta; sim, há sete que Ele abomina: (17) olhos altivos,
língua mentirosa, mãos que derramam sangue inocente; (18) coração que maquina projetos iníquos, pés que se apressam a correr para o mal; (19) testemunha falsa que profere
Mentiras, e o que semeia contendas entre irmãos.

Este estudo há de servir como alerta para nós. Não incorramos em praticar qualquer destas coisas tão abomináveis para o nosso DEUS. Lembremos de Pv 15:3 “Os olhos do SENHOR estão em todo lugar, contemplando os maus e os bons”.

Há uma promessa no livro de Provérbios que quero lembrar com os irmãos, antes de estudarmos o que O aborrece: Pv 16:7 “Quando os caminhos do homem agradam ao SENHOR, faz que até os seus inimigos tenham paz com ele”.

1o. DEUS abomina/detesta OLHOS ALTIVOS

Como os olhos são as janelas da alma, eles transmitem o que está em nossos corações. Um coração cheio de arrogância, prepotência e soberba se mostrará no tipo de olhar da pessoa.

Há alguns textos nos Evangelhos que contam dos olhares de CRISTO, de como Ele transparecia seus sentimentos pelo olhar: Mc 10:21 “E CRISTO, olhando para ele, o amou, e lhe disse: uma coisa te falta...” (ao jovem rico); Mc 3:5 “E olhando em redor para eles com indignação, condoendo-se da dureza dos seus corações, disse ao homem: Estende a tua mão. Ele a estendeu, e lhe foi restabelecida.” (na sinagora, onde as pessoas o observavam para ver se “pecaria” curando um homem num sábado).

Pv 21:4 “Olhar altivo e coração orgulhoso, tal lâmpada dos ímpios é pecado”.

Pv 30:12 e 13 “Há gente que é pura aos seus próprios olhos, e contudo nunca foi lavada da sua imundícia. Há gente cujos olhos são altivos, e cujas pálpebras são levantadas para cima.”
Pv 16:18 “A soberba precede a destruição, e a altivez do espírito precede a queda”
2o. DEUS abomina/detesta LINGUA MENTIROSA
Quando pensamos em mentira, automaticamente lembramos do “pai da mentira”, Satanás. Foi o próprio CRISTO que assim declarou: “Vós tendes por pai o Diabo, e quereis satisfazer os desejos de vosso pai; ele é homicida desde o princípio, e nunca se firmou na verdade, porque nele não há verdade; quando ele profere mentira, fala do que lhe é próprio; porque é mentiroso, e pai da mentira.” (Jo 8:44).

Há diversos provérbios que alertam para os malefícios da mentira, do mexerico e da difamação:
Pv 18:8 “As palavras do difamador são como bocados doces, que penetram até o íntimo das entranhas”.
Pv 18:21 “A morte e a vida estão no poder da língua...”
Pv 16:27 “O homem vil suscita o mal; e nos seus lábios há como que um fogo ardente”.
Pv 20:19 “O que anda mexericando revela segredos; pelo que não te metas com quem muito abre os seus lábios”.
Pv 21:6 “Ajuntar tesouros com língua falsa é uma vaidade fugitiva; aqueles que os buscam, buscam a morte”.
Pv 21:23 “O que guarda a sua boca e a sua língua, guarda das angústias a sua alma”.
Pv 12:22 “Os lábios mentirosos são abomináveis ao SENHOR; mas os que praticam a verdade são o seu deleite”.

3o. DEUS abomina/detesta MÃOS QUE DERRAMAM SANGUE INOCENTE
O SENHOR detesta a violência, o homicídio. O primeiro homicídio relatado na Bíblia foi o de Abel, em Gn 4:8-10: “Falou Caim com o seu irmão Abel. E, estando eles no campo, Caim se levantou contra o seu irmão Abel, e o matou. Perguntou, pois, o SENHOR a Caim: Onde está Abel, teu irmão? Respondeu ele: não sei; sou eu o guarda do meu irmão? E disse DEUS: que fizeste? A voz do sangue de teu irmão está clamando a mim deste a terra”.

O espírito de violência está disseminado pelo mundo. Numa rápida olhada pelo jornal deste sábado vi diversos relatos de violência: no Maranhão, já são 21 meninos e adolescentes assassinados desde 1991 com os mesmos requintes de perversidade, sendo que nestes últimos dias foram 2 casos; no interior do Estado um adolescente de 16 anos assassinou um ex ministro e sua esposa, idosos, porque o homem se recusou a emprestar o carro para ele, que era filho do caseiro da fazenda; há um relato de um filho que matou o pai numa briga e diversos outros. A violência está banalizada.

4o. DEUS abomina/detesta CORAÇÃO QUE MAQUINA PROJETOS INÍQUOS
No caso de Caim, o SENHOR o advertiu de que seu coração estava contaminado pela maquinação do mal (“se não procederes bem, o pecado jaz à porta, e sobre ti será o seu desejo; mas sobre ele tu deves dominar” Gn 4:7).

Tiago explica o processo do pecado: Tg 1:13 “Ninguém, sendo tentado, diga: Sou tentado por DEUS; porque DEUS não pode ser tentado pelo mal e ele a ninguém tenta. (14) Cada um, porém, pé tentado, quando atraído e engodado pela sua própria concupscência; (15) então a concupscência, havendo concebido, dá à luz o pecado; e o pecado sendo consumado, gera a morte”.

Em Pv 6:12 a 15, a Palavra de DEUS descreve o “homem vil e iníquo”: “anda com a perversidade na boca, (13) pisca os olhos, faz sinais com os pés, e acena com os dedos; (14) perversidade há no seu coração; todo o tempo maquina o mal; anda semeando contendas. (15) Pelo que a sua destruição virá repentinamente; subitamente será quebrantado sem que haja cura”.

Pv 11:20 “Abominação para o SENHOR são os perversos de coração; mas os que são perfeitos em seu caminho são o seu deleite”.

5o. DEUS abomina/detesta PÉS QUE SE APRESSAM A CORRER PARA O MAL
É preciso pedir a DEUS, sempre, sabedoria. Precipitações, impaciência, ingenuidade, fraqueza, tentações, ciladas do Maligno... bem podem nos levar a “correr para o mal”.

A Bíblia tem um alerta para nós: Pv 19:2 “Não é bom agir sem refletir; e o que se apressa com seus pés erra o caminho”.
Por isso temos a necessidade dos conselheiros: Pv 15:22 “Onde não há conselho, frustram-se os projetos; mas com a multidão de conselheiros se estabelecem”.

6o. DEUS abomina/detesta TESTEMUNHA FALSA QUE PROFERE MENTIRAS
Em Atos 6 temos o relato de como Estevão teve que enfrentar acusações de falsas testemunhas: “e apresentaram falsas testemunhas que diziam: Este homem não cessa de proferir palavras contra este santo lugar e contra a lei; porque nós o temos ouvido dizer que esse CRISTO, o nazareno, há de destruir este lugar e mudar os costumes que Moisés nos transmitiu” (At 6:13 e 14).

No julgamento de CRISTO os judeus do Sinédrio usaram o mesmo precedente contra o SENHOR (Mt 26:59).
Talvez o caso de falsas testemunhas mais escandaloso de todos os tempos se encontre em Mateus 28:11-15, no caso do suborno dos guardas do sepulcro de CRISTO, para que testemunhassem uma versão mentirosa, do roubo do corpo enquanto eles dormiram.
Pv 19:5 “A testemunha falsa não ficará impune; e o que profere mentiras não escapará” (no verso 9 esta palavra é repetida!).

7o. DEUS abomina/detesta O QUE SEMEIA CONTENTA ENTRE IRMÃOS
O homem vil e perverso de Pv 16:27-30 : “O homem vil suscita o mal; e nos seus lábios há como que um fogo ardente. (28) O homem perverso espalha contendas; e o difamador separa amigos íntimos. (29) O homem violento alicia o seu vizinho e guia-o por um caminho que não é bom. (30) Quando fecha os olhos fá-lo para maquinar perversidades; quando morde os lábios, efetua o mal”.

Pv. 26:20 “Faltando lenha, apaga-se o fogo; e não havendo difamador, cessa a contenda. (21) Como o carvão para as brasas, e a lenha para o fogo, assim é o homem contencioso para acender rixas. (25) Quando te suplicar com a voz suave, não o creias; porque sete abominações há no seu coração. (26) Ainda que o seu ódio se encubra com dissimulação, na congregação será revelada a sua malícia”.
Pv 17:9 “O que perdoa a transgressão busca a amizade; mas o que renova a questão, afasta amigos íntimos”.Pense nisso uma semana abençoada.

Que o Altíssimo nos Abençoe.